domingo, 5 de agosto de 2007

Como descobrir o local de origem do antepassado italiano (parte 2)

No post da primeira parte eu esqueci de mencionar algo essencial:
A pessoa interessada em descobrir o local de origem do antepassado italiano mais pròximo deverà saber falar italiano. Caso ela nao saiba, terà de aprender.
Ou melhor dizendo, caso ela queira resultados mais precisos e/ou mais ràpidos - e gastando muito menos ($...), ela deverà saber italiano.

Bem, continuando:

Para descobrir o local de origem do antepassado italiano mais pròximo, a pessoa interessada deverà escrever uma solicitaçao (redigida em italiano) para o Ufficio dello Stato Civile (no Brasil UdSC seria o equivalente ao cartòrio de registro civil), que é uma repartiçao do Comune (no Brasil comune seria o equivalente à prefeitura), requerendo a certidao de nascimento do antepassado (em italiano certificato di nascita).
Mas é claro que antes disso é necessàrio saber para qual comune enviar o requerimento.

Se a tàtica das conversas com os parentes mais velhos nao der resultados positivos, o interessado deverà tentar descobrir sozinho.

Como?
Existem pelo menos duas maneiras para tal.

A primeira é pesquisar os documentos brasileiros da famìlia.
Dois documentos essenciais sao:
1. A certidao de òbito do antepassado italiano (e/ou de casamento, ou na pior das hipòteses batismo do filho mais velho), com emissao efetuada no Brasil;
2. A certidao de desembarque do nucleo familiar do antepassado italiano (emitida pelos orgaos do governo estadual - em SP pelo Memorial do Imigrante).
Nesses documentos geralmente consta algum tipo de informaçao relacionada à origem. Claro que existe a possibilidade do interessado ser azarado pacas e encontrar nesses documentos algo como "Italia" e nada mais especìfico, mas a esperança é a ùltima que morre e quem nao chora nao mama.

A segunda maneira é descobrir a regiao italiana com maior incidencia do sobrenome desse seu antepassado.
Na internet mesmo jà é possìvel isso. No site da lista telefonica italiana ou em sites de organizaçoes dedicadas à pesquisa genealogica.

Existe ainda a possibilidade de se fazer a pesquisa dos microfilmes dos documentos de registro civil (da Italia e do Brasil) numa das trocentas filiais da igreja dos Mormons. Eles detém o maior acervo do mundo. Anos e anos de microfilmagem dos documentos originais realizada pelos membros da igreja ao redor do mundo. Tudo catalogado na sede (nos EUA) e disponibilizado para membros e nao membros.

Depois de descobrir a regiao basta redigir a solicitaçao e enviar para os comunes.

Existem pelo menos outras duas instituiçoes italianas que podem fornecer documentos com dados relativos à origem do antepassado:
1. A igreja catòlica (pois até 1871 era a igreja que detinha o controle do registro civil);
2. Os Arquivos do estado (em italiano archivio di stato).
No 1. voce deverà requerer a certidao de batismo ou casamento.
No 2. voce deverà requerer uma pesquisa nas chamadas listas do serviço militar (em italiano lista di leva).
Existe inclusive uma vantagem a mais em se escrever para o archivio di stato, pois os arquivos sao dirigidos pelas provincias, ou seja, conservam documentos de todos os comunes da provincia.

Outro detalhe a ser levado em consideraçao (para a pesquisa):
Muitos dos sobrenomes dos italianos que vinham para o Brasil eram modificados na chegada (ou mesmo posteriormente), pelos mais variados motivos (principalmente pela falta de habilidade dos funcionarios dos cartorios brasileiros com a lingua italiana, ou por questoes polìticas).
Ou seja, verifique se o seu sobrenome ainda é grafado do mesmo modo que é grafado na Italia.

Obviamente tudo isso que eu escrevi nao acontece assim de repente.
Tudo leva tempo e no fim voce deverà contar com a sorte. Vai acabar gastando um pouco ($... Mas com certeza muito menos do que gastaria se contratasse alguém para fazer a pesquisa por voce...) e vai acabar tendo que ler bastante. E principalmente ter muita paciencia e força de vontade, determinaçao.

Mas vale a pena.
Pelo menos no meu caso valeu, e muito.

7 comentários:

Cassio disse...

Bruno, gostaria de saber qual sua indicação de cidade, para ir de primeira, que seja mais facil de arrumar um emprego e um lugar pra morar, enfim pra que eu consiga minha cidadania e fique instalado aí.
Desde já muito obrigado

Anônimo disse...

Olá Bruno!
Estou realmente admirado de ter encontrado alguém que tenha o mesmo nome do meu filho. O meu filho se Chama Bruno Barin, porém ele nasceu em Campinas no ano de 1981, portanto 6 anos mais jovem que vc. É casado também e tem um filho e esta de malas prontas para trabalhar na Bélgica. Minha familia é toda do interior de SP (Pinhal) e eu moro em Campinas ha muitos anos. No momento estamos providenciando a papelada de retificação de grafias nos sobrenomes,etc para quando o Consulado em SP nos chamar(se é que um dia vao nos chamar para apresentar a papelada) Ja demos entrada no requerimento há mais de 2 anos, e temos a intenção assim que tiver toda pronta a papelada, eu enviar pro meu filho (seu xará) na Belgica para ele dar entrada no consulado italiano de lá.
No mais gostaria e ficaria muito agradecido se me respondesse particularmente pois acredito que somos parentes e temos muito a falar, principalmente vc sendo homônimo do meu filho.
Gostaria de saber quem sao seus pais, tios, avós.
Anote o meu e mail e o dele também por gentileza:

jrbarim@uol.com.br e o dele é bbarin@uol.com.br

Muito agradecido e fico no aguardo de seu contato.
Jose Roberto

Barin disse...

Cassio, ja escrevi a resposta em algum outro post, mas nao custa nada repetir: Eu aconselho voce pesquisar para escolher algum comune da regiao do seu antepassado.

Jose Roberto, voce nao imagina a emoçao que tive ao ler sua mensagem!
Infelizmente nao tenho tido tempo mesmo, por isso ainda nao tinha respondido.
Olha, preciso mesmo escrever explicando algumas coisas importantes, assim que possìvel te mando um email em PVT ou mesmo dedico um post aqui no blog.
Um grande abraço!

She Python disse...

bello... seguinte... fora toda pressão familiar aqui... e vc deve imaginar pq... sigo em meu intento...
assim... tô indo pra verona... posso dar entreda lá na minha documentação ou terei que ir pra região da cidade natal de meus familiares?
outra coisa... ainda tô achando a certidão de meu avô, o de óbito, no cartório... aff difícil pois onde ele faleceu é o fim do mundo 9mas o plano B vai ser feito ohohohoh)... anyway vou conseguir...
outra coisa... se eu for com toda a documentação... (tipo meu bisavô já foi reconhecido italiano - por curitiba) eu precisarei voltar por algum motivo? para alguma outra coisa?
dá um toque lá no mulhercomum... ;)

Barin disse...

She Python, peço para que voce reflita sobre fazer o processo em Verona, pois o novo prefeito de là (que é um neo-fascista, do partido de ultra-direita LegaNord) està botando a cidade de cabeça pra baixo e dificultando a vida das pessoas.
Nada te impede de escolher um outro comune vizinho de Verona, assim voce poderà ir a Verona sempre que quiser e nao deverà enfrentar as loucuras do tal prefeito...
Mas o que eu te aconselho mesmo é ir pra regiao do seu antepassado, além de ser mais fàcil para o processo (pois, querendo ou nao, voce acaba sendo visto como parte da comunidade ou herdeira moral etc), voce poderà vivenciar "o passado dos seus genes"...
Que motivo seria esse para fazer voce voltar? Nao entendi a pergunta...
Se voce for com toda a documentaçao, voce nao precisaria voltar, em teoria.

She Python disse...

oi lindo!!!! teu gift no last tá um sarro! ´w vc ou teu filho ohohohoh... como anda tudo aê...
então o cara é facista?
ai ai ai...
tá... cara... complica descomplica...
agora pra ficar bem legal a aposentadoria da mama sai só daqui um ano e meio... aiiiiiiii...
mas bora rir!!!!!
kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
pra não chorar... fica on line!!!!!
beijos pra família lindaaaaa!!!

Barin disse...

Hehe, aquele gif ficou engraçado mesmo! E olha que eu nem estava sob efeito de Lambrusco quando fiz aquelas fotos, hehe.
Sim, o cara é fascistoide, e idiota. E como ele foi eleito diretamente, isso quer dizer que grande parte das pessoas por là apoiam aquele modo de pensar e agir (infelizmente)...
A sua vinda depende da aposentadoria da sua mae?
Mande noticias!