sábado, 7 de abril de 2007

Keep the car running

O 'autor' até que tentou ser esperto. Sò resta descobrir se vai acabar bem, essa història...

Ao invés de levar o carro no funileiro e gastar 'aquela grana', foi até o ferro-velho.
Depois de caminhar por entre as vàrias montanhas de ex-carros, isto é, carcaças empilhadas que formavam uma floresta de sucata muito da bizarra, encontrou um exemplar similar ao seu carro que preservava mais ou menos bem as peças necessàrias (farol, seta, pàra-choque dianteiro, pàra-lama esquerdo).
Na garagem de casa, com um amigo do trabalho, retirou o resto das peças que ainda teimavam em ficar penduradas, se meteu a martelar e desentortar o que era possìvel. Colocou as peças "novas", e pronto! "Lavou 'tà novo!" Hehe.

Agora, feriado de Pascoa, decidiram de repente viajar.
E é isso, tanque cheio, mapas, maquina fotogràfica, cesta com comes e bebes, cds e mais cds, e... go go go! Keep The Car Running! (Aliàs, que disco bom, esse do Arcade Fire, né?! 'Tà bom, eu jà tinha escrito isso num dos posts passados...)

Para onde?
Bem, isso parece ser o de menos.
Sabe aquele lance de "o mais importante nao é a chegada, a destinaçao; o mais importante é o caminho"? Entao...
Vai, 'tà bom, claro que hà uma direçao a seguir: Rumo ao nordeste.
A ùnica destinaçao certa mesmo é Trieste (ùltima cidade italiana antes da Eslovenia).
Depois é aquela historia de "ir aonde levar o destino, aonde o caminho levar; a alma agradece! (ou o espìrito, sei là)".

s/t: Arcade Fire, Lo Borges, Teko, Helmet, Swervedriver, Sea and Cake

3 comentários:

Gabi disse...

Adorei o post Cesar...
Arcade Fire tá bom mesmo!
Beijo

Sheila Pithan disse...

que bom que bom...

Barin disse...

;)
;)
:)